Bahia Vilas-Boas sobre atraso da segunda dose da vacina: Não há risco de perda da eficácia

28 de abril de 2021, às 16:03

O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, disse que está prevista a entrega de novos lotes de vacina durante todo o mês de maio. No entanto, o secretário criticou a logística do Ministério da Saúde ao afirmar que os secretários não são comunicados previamente sobre a data do fornecimento das novas doses.

“A gente tem sido informado, às vezes, no próprio dia pela manhã. A gente não sabe nem as vésperas. Essa logística de distribuição ainda precisa ser ajustada pelo Ministério [da Saúde]. A gente entende que isso é fruto de uma tentativa de antecipar o prazo entre a produção e a distribuição, mas torna impossível afirmarmos a quantidade doses que serão distribuídas na próxima semana”, declarou Vilas-Boas, em entrevista à TV Bahia, nesta quarta-feira (28).

O secretário, ao mesmo tempo, também defendeu o Ministério da Saúde em relação a autorização do uso da reserva da segunda dose para vacinar a população garantindo que não haveria atraso na entrega de novas doses, apesar da atual falta de vacinas para aplicar a segunda dose.

“Eu não acho que houve ingenuidade, foi um risco calculado por parte do Ministério da Saúde. Lembre-se que nós não tínhamos vacina para aplicar a primeira dose para todo mundo e o ministério apostou que poderia, ao antecipar, garantir uma maior imunidade nas pessoas com uma dose apenas. […] O fato de atrasar em uma semana a segunda dose, não invalida a primeira dose. Ela prolonga em uma semana um estímulo na pessoa para que ela possa se proteger”, esclareceu.

Comentarios