Política Saiba o que levou Targino Machado a apoiar Zé Neto em Feira de Santana

20 de novembro de 2020, às 20:26

O apoio do deputado estadual cassado Targino Machado (DEM) ao candidato Zé Neto (PT) no segundo turno de Feira de Santana (BA) pegou de surpresa toda a cena política baiana. Os dois eram adversários nos tempos de Assembleia Legislativa da Bahia e também integram legendas diametralmente opostas no Estado.

O BNews apurou com exclusividade nos bastidores que o acordo passou por um arranjo no município de São Gonçalo dos Campos (BA). O prefeito eleito Tarcísio (SD) é filho do democrata e aparecia em pesquisas com 10 pontos percentuais de desvantagem contra o adversário, o candidato derrotado Argolinha (Avante). Então, a conversa foi simples: o grupo do governador Rui Costa (PT) apoiaria Tarcísio no município e, em troca, o parlamentar declararia apoio a Zé Neto em Feira.

O acordo envolveu os caciques da política baiana, como João Leão (PP), Cláudio Cajado (PP) e o próprio Rui. Eles pediram para que o atual prefeito, Carlos Germano (PP), retirasse a candidatura a reeleição e apoiasse o filho do democrata. E assim foi feito.

Ao fim da apuração, Tarcísio teve 54,24% dos votos. Foram 12.169 votos no total. O candidato derrotou Argolinha, que ficou em segundo lugar com 44,03% (9.878 votos). Ou seja, o candidato do SD acabou vencendo o rival com 10 pontos percentuais a mais que o adversário.

Ganhar em São Gonçalo dos Campos virou questão de sobrevivência para Targino, que teve o mandato de deputado estadual cassado neste ano por abuso de poder econômico na campanha de 2018. Então, o ex-deputado fez o que pode e se viu obrigado a fazer um pacto com o principal opositor.

O apoio de Targino também foi pavimentado por vingança a Zé Ronaldo (DEM). Segundo dizem, o prefeito ACM Neto (DEM), inclusive, teria operado para deixar Targino “morrer” pedido do ex-prefeito – fato em que envolveu Brasília e a cassação dele. Os dois trocaram farpas durante a campanha. Na campanha, o deputado cassado vai ajudar Zé Neto em locais que não tinha inserção. João Leão também foi ao município para pavimentar apoios ao petista. Alguns vereadores eleitos pela base de Colbert também já estão pulando para o campo adversário prevendo uma possível vitória petista.

Além desta confusão, o município é palco de uma briga familiar de Targino com o irmão, o ex-prefeito Antonio Cardoso, conhecido como “Furão”. A mulher dele, conhecida na região como Luciane de Furão, foi vice de Argolinha. Targino e Furão não se bicam e, segundo dizem por lá, a relação entre os dois acontece no melhor estilo de filmes de faroeste – com direito a puxar arma e tudo. A saber.

Comentarios