Política Rui convoca favela a dar oportunidade a Denice e Fabíola: ‘Duas mães de alma’

15 de setembro de 2020, às 20:33

O governador Rui Costa (PT) convocou os eleitores que moram no morro e na favela a darem oportunidade às pré-candidatas Denice Santiago (PT) e Fabíola Mansur (PSB), que concorrem, respectivamente, à prefeitura e à vice-prefeitura de Salvador. O motivo é a gestão materna que ambas podem proporcionar à capital.

“Aqui vão ter duas mulheres na cadeira de prefeita que vão pensar como mãe, com a cabeça de quem mora no morro, na favela. Toda mãe sonha que seu filho seja alguém na vida. Duas mães de alma, porque toda mulher carrega na sua alma o sentimento materno”, disse o petista, durante convenção do PSB, nesta terça-feira (15).

Na ocasião, o partido dirigido pela deputada federal Lídice da Mata oficializou o apoio à candidatura de Denice com a indicação da vice. Se eleita, essa será a segunda vez que Salvador terá uma mulher como titular do Palácio Thomé de Souza. A primeira foi a própria socialista, Lídice da Mata.

O fato pareceu ter sido o mote dos discursos nesta terça, sendo reforçado tanto pela deputada federal quanto pelo governador.

“Deem oportunidade a uma mulher negra que vem da periferia representar essa cidade negra”, acrescentou Rui.

O governador ainda provocou ao comentar sobre o que seria preconceito, depois de ver “alguém falando” sobre o assunto. Rui não citou nomes, mas na segunda-feira (14) o prefeito ACM Neto (DEM) falou à imprensa sobre ser “preconceito” a acusação de que a chapa de seu candidato, Bruno Reis (DEM), é branca.

“Preconceito é um jovem, menino ou menina, nascer na favela, no morro, enfrentar toda a sorte de preconceitos e discriminação ao longo da vida. A gente vence o preconceito mostrando que alguém que veio da periferia pode fazer igual ou melhor do que muitos que nasceram em berço de ouro”, declarou.

Comentarios