Política Com aval do PDT, Prates admite que candidatura à Câmara depende de Neto

19 de novembro de 2020, às 15:22

Com os holofotes virados para os secretários de Saúde desde a crise sanitária causada pela Covid-19, Léo Prates (PDT) afirmou nesta quinta-feira (19) que já tem o aval do partido para sair como candidato a deputado federal em 2022. Prates admitiu que a sua candidatura para a Câmara dos Deputados já foi avalizada pelo presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, e pelo estadual, Félix Mendonça Jr.

No entanto, o “martelo final” será batido por ACM Neto, considerado pelo pedetista como a principal “liderança do grupo”.

“Logicamente, infelizmente tivemos a pandemia, que é inegável que deu visibilidade para todos os secretários de Saúde do país, a gente não decidiu isso. Logicamente o nome está mais conhecido e o presidente Carlos Lupi defendeu nossa candidatura para federal, mas o ‘martel final’ é do prefeito ACM Neto, a liderança do grupo é ele. Mas o PDT tem sido de uma generosidade, tanto Félix quanto Lupi. Estou conversando para tomar a decisão”, declarou o secretário durante a assinatura da ordem de serviço para a construção de um novo Centro Especializado Odontológico (CEO), no bairro de Periperi.

Eleito em 2018 para a AL-BA, ele reafirmou o compromisso com a cidade ao aceitar o convite do prefeito ACM Neto para a Secretaria de Promoção Social (Sempre) e, posteriormente, para a SMS, mas acredita que já deu a sua “contribuição” para a pasta.

Resta agora aguardar também qual será a decisão do prefeito eleito Bruno Reis (DEM), com quem tem uma relação de amizade de duas décadas.

Com o desejo do deputado estadual de sair candidato, é provável que dentro dessa articulação ele saia e abra espaço para uma indicação do PDT, que será definida pelo presidente Carlos Lupi, já que a sigla tem uma costura nacional com o DEM para a candidatura de Ciro Gomes em 2022 à presidência da República.

Comentarios