Bahia Capitão Alden pode perder mandato e é chamado de representante da “má política”

27 de abril de 2021, às 20:01

A bancada de Oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) vai fazer uma representação no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar contra o deputado estadual Capitão Alden (PSL) devido às suas declarações em relação aos integrantes do bloco oposicionista. Em vídeo, ele acusa parlamentares de receberem R$ 1,6 milhão da Prefeitura de Salvador.

Além disso, a bancada também irá interpelar judicialmente Capitão Alden para que ele apresente informações que comprovem suas declarações. A representação no Conselho de Ética será por quebra de decoro parlamentar e irá pedir a cassação do mandato do deputado estadual do PSL.

“É lamentável e inadmissível que um deputado estadual tenha esse tipo de atitude caluniosa, mentirosa e difamatória. Nós vamos levar o caso ao Conselho de Ética e fazer uma interpelação judicial para que ele diga quem está recebendo dinheiro. O parlamentar deu mais uma prova de que não tem qualquer responsabilidade e compromisso com a verdade, com seu mandato e com o povo da Bahia”, afirmou o deputado estadual Sandro Régis, líder da Oposição.

Para Régis, o comportamento de Capitão Alden demonstra claramente falta de compromisso com a boa política. “Os representantes da ‘má política’ parecem estar mais preocupados em aparecer e chamar atenção nas redes sociais do que ter responsabilidade com o povo, com aqueles que lhe deram a confiança do voto”, salientou.

Recentemente o parlamentar disparou contra a política de comunicação adotada pelo presidente Jair Bolsonaro e também atacou órgãos de imprensa. As declarações contra os veículos aconteceram duas semanas após Alden, que já defendeu ainda as minorias e a causa LGBTQI+, dizer que jornalistas deveriam ter prioridade na vacinação da Covid-19.

Comentarios