Esportes ‘Acredito na ciência’, diz Michael Jordan em apoio à vacina

13 de outubro de 2021, às 10:11

Contrariando a opinião da geração atual da NBA, o maior jogador da história do basquete, Michael Jordan, declara apoio à ciência e se diz a favor da vacina contra a Covid-19. A declaração foi feita em entrevista ao programa Today, da NBC.

“Eu acredito totalmente na ciência e espero que todo mundo cumpra as regras da liga. Depois que todos cumprirem, nós vamos ficar bem”, declarou.

As declarações vão de encontro ao de atletas atuais como Kyrie Irving, Bradley Beal e LeBron James que defendem a tese de que a vacina é uma decisão pessoal. Apesar disso, os atletas não vacinados são minoria, correspondendo apenas 5%.

Além de MJ, outros ex-atletas também apoiam a vacina, como é o caso de Kareem Abdul-Jabbar.

A NBA adota os protocolos de vacinação e estabelece que todos os atletas se vacinem obrigatoriamente. Jordan acredita na ciência e espera que outras pessoas comecem a acreditar.

“Eu acredito firmemente na ciência, vou apoiá-la e espero que mais pessoas acreditem, que possam cumprir as regras definidas pela liga. Acho que, uma vez que todos cumpram, vamos ficar bem”, disse a ex-estrela.

Michael Jordan é proprietário do time de basquete Charlotte Hornets, cujo elenco está completamente vacinado. Em fevereiro, o empresário doou US$10 milhões para abertura de duas clínicas na Carolina do Norte e, durante o período, essas clínicas administravam quase mil vacinas contra a COVID-19.

“Ações falam mais do que as palavras. Posso dizer muitas coisas diferentes, mas minhas ações mostram que quero fazer a diferença”, finalizou.

Comentarios