SAMU: 192 | Bombeiros: 193 | Defesa Civil: 199 | Polícia Militar: 190 

  • Agência Nacional de Saúde 0800-611997
  • Alô-Trabalho 0800-2850101
  • ANEEL 0800-7272010
  • Ministério dos Transportes 0800-610300
  • Banco Central 0800-992345
  • Caixa Econômica Federal 0800-5740101
  • Central Antiveneno 0800-2844343
  • Central de Transplantes 0800-8832323
  • Central Doação de Órgaos (71) 3356-6776
  • Central Estadual de Regulação Médica 0800-714000
  • Coelba - Ligue Luz 0800-710800
  • Correios 0800-5700100
  • Disque-Meio Ambiente 0800-711400
  • Embasa Saneamento 0800-555195
  • Ministério da Educação 0800-616161
  • Fome Zero 0800-7072003
  • Hemoba (71) 3357-0900
  • Ibama 0800-618080
  • INSS 0800-780191
  • Ministério da Fazenda 0800-7021111
  • Pró-Menor 0800-713020
  • Receitafone 0300-780300
  • SAC 0800-715353
  • SOS-Tortura 0800-7075551
  • Serviço Salvador Atende 156
  • TeleHansen 0800-262001
  • Aeroporto Internacional de Salvador (71) 3204-1010 / 1030

Entrevistas Exclusiva: Secretário Silvio Pinheiro fala sobre 7° Audiência Pública do Plano Salvador 500

25 de agosto de 2015, às 17:29

 

Foto: reprodução

Foto: reprodução

Liderança News- Secretário, amanhã (26) acontecerá a 7° Audiência Pública do Plano Salvador 500, Louos e PDDU. O que esperar dessa sétima AUD. PUB.?

Silvio Pinheiro- Há um ano a Prefeitura vem trabalhando o Plano Salvador 500, PDDU e Louos. Está sendo um trabalho intenso, que engloba atividades de participação popular, pesquisas, análises técnicas, etc. Na audiência desta quarta, será discutido um dos produtos desses 12 meses de trabalho: o relatório Salvador hoje e suas tendências. Em linhas gerais, é o diagnóstico da cidade – Salvador hoje, e o que podemos identificar como as principais tendências da cidade. Nesse estudo, assinado por profissionais qualificados e reconhecidos por seu conhecimento e competência, são tratadas as mais diversas áreas, como socioeconomia, uso do solo, habitação, mobilidade, entre outros. Nossa expectativa é de uma participação expressiva e um debate de qualidade, que possa enriquecer ainda mais o trabalho que estamos desenvolvendo.

LN- Do início das discussões até aqui como tem sido a participação popular?

SP- Já realizamos de 1º de agosto de 2014 até agora seis audiências públicas, 29 Oficinas de Bairros – divididas em dois ciclos -, cinco Fóruns Temáticos e um Fórum Internacional. Tivemos, na média, boa participação popular. O volume de contribuições é muito expressivo – só no 2º Ciclo de Oficinas de Bairros tivemos 1.157 propostas. Recebemos ainda estudos e sugestões de entidades, profissionais, internautas. E esses canais permanecem abertos, no site e nas mídias sociais. Teremos ainda outras audiências públicas.

LN- E em relação aos movimentos, a exemplo do Participa Salvador, como o secretário ‘recepciona’ as colocações dos mesmos?

SP- Todas as contribuições são bem vindas, inclusive as críticas. Isso faz parte do processo democrático. Vários movimentos e entidades acompanham e participam das discussões, inclusive através das reuniões do Conselho Municipal de Salvador.

LN- Amanhã teremos a 7° Audiência Pública e já tivemos até Fóruns Internacionais para discutir o assunto. A meta do Plano Salvador 500 será alcançada?

SP- Sim. Estamos trabalhando intensamente para isso. Salvador precisa de um planejamento de longo prazo, para garantir mais desenvolvimento econômico e social, diminuir as diferenças e tornar a cidade melhor para todos.

Comentarios